Confira como ajudar no desenvolvimento da memória infantil

memória infantil

Seja em casa, seja na escola, o incentivo ao desenvolvimento da memória infantil é um tema recorrente. Afinal, além de auxiliar na criação de conexões saudáveis entre objetos e comportamentos, essa atitude ainda estimula a aprendizagem e a evolução cognitiva da criança.

Porém, você sabia que é possível conquistar excelentes resultados nesse sentido ao aplicar dicas simples? Diferentemente do que muitas pessoas pensam, o processo de trabalhar a memória dos pequenos pode ser realizado com o auxílio de jogos e brincadeiras. Isso torna o dia a dia rico em informações — além de bem mais divertido. Se você deseja se aprofundar no assunto, continue lendo este post!

[Especial dia das crianças] Almanaque de atividades para completar e se divertirPowered by Rock Convert

Qual a importância do desenvolvimento da memória infantil?

A função da nossa memória vai muito além das recordações que temos: ela nos ajuda a saber como realizar determinadas tarefas de maneira simplificada, facilita nossos relacionamentos e nos acompanha a vida toda.

Com as crianças, isso não é diferente. Inclusive, desenvolver esse atributo é especialmente importante para elas, pois ajuda na educação e em diversas atividades de seus cotidianos. Alguns exemplos incluem o sono e a alimentação saudável.

Afinal, se a memória da criança é trabalhada de modo que ela entenda que sentar à mesa significa comer e deitar na cama quer dizer dormir, essas tarefas se tornarão bem mais simples de serem executadas, além de eficientes.

No dia a dia da escola, o desenvolvimento da memória infantil também cumpre um grande papel, ajudando o aluno a guardar as informações que ele aprende, a assimilar imagens e conteúdos e a reconhecer figuras e gestos. Todos esses pontos são essenciais para um crescimento saudável e otimizado. E, conforme dissemos, você pode estimulá-los com jogos e brincadeiras.

Como trabalhar a memorização infantil?

Apesar de ser possível realizar esse processo em qualquer lugar, a escola é o ambiente perfeito na hora de trabalhar a memória dos pequenos. Ela favorece a concentração, conta com objetos e materiais voltados à expressão das crianças e, é claro, tem a supervisão necessária para tornar as atividades mais produtivas.

Ao unir essas características às brincadeiras certas, é possível transformar a sala de aula no local ideal para o desenvolvimento cognitivo das crianças — mesmo à distância. Saiba como fazer isso!

Jogo dos 7 erros

Essa atividade consiste em colocar duas imagens muito parecidas na frente do aluno e pedir que ele aponte as diferenças entre elas. Além de estimular a capacidade de percepção, essa tarefa permite que suas memórias sejam trabalhadas de maneira simples e eficiente.

Ao saber que são apenas 7 os erros a serem encontrados, os pequenos começam também a desenvolver o conceito de metas, o que permite que seus esforços sejam totalmente direcionados à finalização da tarefa. Esse jogo é simples e bastante divertido.

Músicas

É comum vermos o uso das canções infantis em momentos de brincadeira, descontração e relaxamento. Mas você sabia que elas também podem ser usadas no desenvolvimento da memória infantil?

Uma forma de fazer isso é colocar algumas músicas com as quais as crianças já estão acostumadas para tocar e, assim que todos começarem a cantar, tirar o som. Peça que continuem sozinhas.

Por meio dessa atitude, você trará o estímulo necessário a fim de que os pequenos se esforcem e finalizem a música. Além disso, acaba por melhorar a atenção e o tempo de resposta.

Jogo da memória

Essa é uma atividade padrão no desenvolvimento da memória — e não é à toa. Ao colocar as cartas do jogo viradas para baixo e posicionadas aleatoriamente em frente aos pequenos, você pode pedir que elas formem pares.

Essa ação faz com que os alunos precisem trabalhar diretamente a parte do cérebro que realiza as conexões entre as imagens e seus significados. Assim, de forma completa, sua memória é desenvolvida — bem como as noções de posicionamento de cada peça.

Contação de histórias

Quem não se lembra de uma história que aprendeu em casa ou na escola quando era criança? Os Três Porquinhos e a Chapeuzinho Vermelho são bons exemplos — e grandes aliados da memória. Afinal, contar histórias em sala de aula não só acalma os pequenos, como também trabalha suas capacidades de memorização.

Ao ouvir um conto infantil, as crianças conectam os personagens às descrições, desenvolvem noções de linearidade e trabalham a criatividade. Todos esses fatores são essenciais na hora de aprender outros tópicos e matérias, permitindo que os alunos evoluam enquanto se divertem.

Atividades manuais

O toque é um estímulo fundamental no desenvolvimento infantil. Texturas, temperaturas e o simples ato de olhar atentamente para algo são excelentes formas de trabalhar a memorização.

Uma boa forma de fazer isso é colocar diferentes objetos em cima de uma superfície. Em seguida, peça que as crianças as observem por um tempo. Retire os objetos e, então, pergunte a elas quais eram. Retorne-os à mesa a cada acerto.

Leitura

Não é segredo para ninguém que esse hábito traz diversos benefícios. Um deles é a melhoria da memória. Afinal, de modo a continuar a história a partir de um determinado ponto, por exemplo, é preciso lembrar em que ponto o livro parou e qual era a trama por trás daquele capítulo.

Estimule que os pequenos leiam contos infantis em voz alta, trocando o aluno a cada três ou quatro páginas. O poder da leitura não só estimula a atenção e a memória ao mesmo tempo, mas também trabalha as noções de concentração e a criatividade.

Peça teatral

Quer forma mais divertida de memorizar algo do que ao decorar papéis e falas? Proponha que os pequenos encenem algumas peças — que podem ser até mesmo os contos lidos em sala. Distribua as falas e peça que as memorizem.

Alguns dias depois, supervisione o andar da atividade — permitindo que as crianças se expressem livremente. Essa atitude é simples e eficiente na hora de trabalhar as conexões e aprimorar o aprendizado.

Com todos esses exemplos em mente, fica fácil perceber que é fundamental que a memória das crianças seja estimulada diariamente. Conforme visto, é possível fazer isso em sala de aula ou mesmo em casa e, de preferência, com atividades variadas para que os pequenos não percam o entusiasmo.

Siga as dicas deste post e transforme os momentos na escola (ou em casa) em grandes estímulos ao desenvolvimento da memória infantil, trazendo diversos benefícios para o crescimento das crianças.

Gostou deste conteúdo? Então, não deixe de seguir a BIC Colorir nas redes sociais e acesse muitas outras informações. Estamos no Facebook e no Instagram!

Powered by Rock Convert

Notícias relacionadas

EnglishPortuguêsEspañol