Consumo infantil consciente: confira 6 dicas para ajudar os pequenos

consumo infantil

O consumo infantil consciente é um tema bastante debatido atualmente. Afinal, principalmente em datas festivas, como aniversários, Natal e Páscoa, as crianças tendem a ganhar presentes, e isso pode fazer com que elas os peçam ou sejam estimuladas a consumir cada vez mais.

Os pais têm um papel essencial nesse processo, pois as crianças costumam seguir bastante o exemplo que têm em casa. Então, se os responsáveis tiverem hábitos exagerados, elas tendem a fazer o mesmo.

No texto de hoje, vamos abordar 6 dicas para estimular o consumo infantil consciente. Leia o conteúdo e saiba mais!

[Especial dia das crianças] Almanaque de atividades para completar e se divertirPowered by Rock Convert

1. Promova hábitos responsáveis em casa

Como vimos, se você e seu cônjuge não promoverem hábitos responsáveis em casa, o comportamento das crianças vai refletir esse descontrole.

Assim, quando elas forem estimuladas por produtos, seja quando estão assistindo à TV, seja em passeio no shopping, vão querer adquirir determinado produto sem ter qualquer controle sobre suas emoções.

Uma possibilidade de se contrapor a esse desejo desenfreado é estimular a reciclagem e o uso de materiais descartáveis para fazer brinquedos, por exemplo.

Dessa forma, seu filho entenderá que diversos materiais podem ser reutilizados e que o valor não está somente naquilo que se pode comprar ou, mesmo, no próprio ato de comprar.

2. Compre apenas o necessário

Uma das maneiras de estimular o consumo consciente na Geração Alpha é, ao fazer compras ao lado da criança, mostrar que está adquirindo apenas o necessário e falar da importância de consumir de maneira consciente. Dessa forma, mesmo pequena, aos poucos, ela vai atender como isso é importante. Outra atitude bacana é estimular a criança a cuidar do que for adquirido – você pode começar incentivando-a a cuidar de seu material escolar!

3. Converse com os seus filhos sobre os seus desejos de compra

É recomendado conversar com as crianças sobre os seus desejos de compra, principalmente à medida que elas crescem. A partir dessa postura, você pode mostrar como se planeja para comprar um determinado produto e por que está fazendo a aquisição. Isso estimula o pequeno a praticar esse mesmo tipo de ação. Você pode tornar essa conversa ainda mais leve, estimulando ele a desenhar o que planeja adquirir.

4. Não desperdice alimentos em casa

Sempre preze por comer toda a comida que coloca no seu prato. Dessa forma, você vai ensinar à criança que, independentemente de quantas opções de alimentos estejam disponíveis, ela deve servir apenas o suficiente se satisfazer. Nesse momento, também pode ser interessante falar sobre os pontos negativos de se desperdiçar comida.

5. Prefira doar a jogar fora

Mostre a relevância da doação de maneira prática e evite jogar fora roupas, alimentos e quaisquer itens que poderiam ser doados para os mais necessitados. Com isso, você vai estimular a caridade e a consciência social e dos sistemas de consumo na criança.

6. Tenha uma horta em casa

Ter uma horta é importante tanto para que a criança já seja estimulada a preservar a natureza, quanto para que ela possa aprender a conviver e, principalmente, a cuidar das plantas. Além disso, você pode consumir os produtos fresquinhos que você e seu filho cultivaram. Que tal fazerem juntos as plaquinhas com os nomes (ou até desenhos) de cada uma das plantas cultivadas?

Em cada um desses pontos, vale destacar que é essencial sair do discurso e colocar em prática no dia a dia tudo que é tratado com os pequenos sobre consumo infantil consciente.

Se você gostou das dicas e, agora, tem melhores ideias de como orientar o consumo infantil consciente, compartilhe nosso conteúdo nas redes sociais e amplie essa discussão!

As informações contidas neste material se fundamentam em estudos psicológicos da criança e servem de base para ajudar com o seu desenvolvimento e educação. Os resultados de tais métodos podem variar de acordo com cada criança, pois dependerão de aspectos individuais e sociais.

Notícias relacionadas

EnglishPortuguêsEspañol