Entenda a importância da leitura na infância

importância da leitura

É hora de estimular imaginação e criatividade! Seguindo com a nossa série de posts sobre o desenvolvimento da molecada, hoje falaremos sobre a importância da leitura. Para isso, reunimos as dúvidas mais comuns entre pais e mães que leem o nosso portal.

Aqui, você descobrirá como introduzir essa prática na rotina de maneira saudável e divertida, como tornar essa experiência um hábito e, por fim, como selecionar as melhores histórias para os seus pequenos. Então, não perca tempo e acompanhe!

Qual é a importância da leitura na infância?

A leitura é uma daquelas atividades coringas no desenvolvimento infantil, pois trabalha uma série de áreas e competências fundamentais ao crescimento das crianças.

Assim como a contação de histórias, está diretamente ligada ao aprimoramento da criatividade, pois estimula a criança a elaborar diferentes cenários, situações e comportamentos, expandindo o repertório imaginativo.

No entanto, a leitura convida as crianças a serem as capitãs desse barco rumo à Ilha da Criatividade. Diferentemente da contação de histórias, em que elas são meras ouvintes ou espectadoras, a leitura exige uma ferramenta muito importante à vida moderna — a alfabetização.

De uma maneira geral, ela melhora até seis aspectos no desenvolvimento infantil: interpretação, vocabulário, concentração, memória, imaginação e criatividade.

Quanto mais os pequenos leem, mais são capazes de interpretar não apenas os textos, mas também os contextos. Afinal, os livros estão recheados de situações comuns à vida em sociedade, e isso educa a criança a não apenas ler, mas também a entender tudo aquilo que está à sua volta.

Em segundo, destacamos a ampliação do vocabulário. Essa é uma vantagem fantástica do cérebro infantil em relação aos adultos, que é a facilidade com que os pequenos são capazes de absorver conceitos e significados.

Além disso, a leitura também é considerada um treinamento intensivo para competências como concentração e memória, pois se trata de uma atividade individualizada que exige mais atenção.

Por fim, trata-se de uma catalisadora criativa, pois é capaz de estimular o raciocínio imaginativo de uma forma muito intensa, assim como acontece quando elas são convidadas a contar uma história, criar mundos, desenhar personagens e por aí adiante.

Como introduzir a leitura durante toda a experiência da criança?

Agora que você sabe que essa atividade é fundamental para o desenvolvimento das crianças, chega o momento de aprender como implementar essa prática no seu cotidiano. Para algumas mães, o hábito começa desde muito cedo, com a leitura desde a gestação.

Essa atividade é uma excelente forma de criar memórias afetivas, algo que também é feito mais tarde, com a criança nos seus anos iniciais, com o bônus de que ela já será mais responsiva e interativa à contação de histórias.

No entanto, não são todas as famílias que trazem essa aproximação livro-criança desde o berço — porém, não há problemas, pois é possível partir do ponto em que estiver, e a melhor forma é fazendo com que a leitura seja uma prática familiar, com todos reunidos em torno de uma boa história.

Assim, a família vincula a leitura a uma memória afetiva muito forte, aconchegante e positiva, o que facilita a adoção da prática de forma recorrente anos mais tarde, pois a ligação emocional está lá contribuindo para isso.

Como criar o hábito da leitura em casa?

Como todos sabemos, a leitura é um hábito importante para o desenvolvimento de mentes criativas, curiosas e ativas. Por isso, pais e mães colocam tanta prioridade na criação desse hábito. No entanto, é importante fazer isso da maneira certa.

Afinal, é bom lembrar de que as famílias da atualidade encontram muito mais obstáculos para fazer com que seus filhos adotem a leitura — ainda mais se considerarmos todas as tecnologias distrativas, como videogames, TVs, celulares, tablets e afins.

Então, como convencer os pequenos de que os, até então, monótonos livros são mais interessantes do que as telas brilhantes e seus milhões de cores? Uma ótima forma de fazer isso é por meio da diversão.

Para isso, é importante apresentar a leitura como uma prática que a criança escolhe fazer e não algo que é aplicado como punição. Isto é, a criança não deve se sentir obrigada a gostar de algo, pois esse é o primeiro passo para uma rejeição.

Sendo assim, a escolha dos livros é superimportante para a criação desse hábito. O primeiro passo é identificar alguma preferência clara dos pequenos. Normalmente, isso é fácil, pois frequentemente eles demonstrem afeição por meio de comentários sobre o que lhes chama a atenção.

Além disso, é válido considerar métodos alternativos aos livros tradicionais, como os gibis e almanaques de histórias em quadrinhos, além da abordagem oriental a esse formato, os mangás.

Outra forma, complementar a anterior, de estimular o hábito é criando um sistema de recompensas a cada livro lido. Para comprovar que leu, a criança conta a história, falando suas impressões sobre tudo que aconteceu naquele mundo.

Por fim, uma questão relevante para a manutenção do hábito é manter a criança entretida com novos títulos. Se o custo for um impeditivo, basta recorrer a soluções gratuitas e públicas, como bibliotecas e afins. O importante é manter um fluxo constante de novas histórias para ler, imaginar e criar.

Powered by Rock Convert

Como selecionar os melhores livros e histórias para os pequenos?

Uma excelente forma de garantir a continuidade no interesse das crianças é apostando em franquias literárias. Harry Potter, por exemplo, é uma saga infanto-juvenil que garante o entretenimento e o interesse por pelo menos 7 livros, totalizando mais de 3.100 páginas.

Outro exemplo é identificar a predileção por alguns autores e estilos, como R. L. Stine, que publicou mais de 235 livros sobre a mundialmente famosa série Goosebumps, aclamada por seu estilo cômico que mistura diversão, mistério e suspense.

Isso também vale para quadrinhos, mangás e demais livros para públicos de todas as idades. A melhor forma de garantir a continuidade do interesse é captando a “vibe” literária do seu pequeno e oferecer esse tipo de conteúdo para que ele seja estimulado.

Depois que o hábito se tornar algo sólido, incentive a diversidade oferecendo diferentes temas, autores e ideias — mas, a essa altura, os pequenos já estão acompanhando até a livraria para apontar as próprias escolhas.

Para encerrar este texto sobre a importância da leitura, queremos dizer que a BIC é uma parceira da Cidade do Livro, um espaço cenográfico que já ganhou três prêmios Top Educação como melhor opção de Turismo Educacional. Junto com ela, desenvolvemos diversas atividades incríveis para você fazer com seus filhos em casa, estimular a leitura, o colorir e a diversão!

Agora, para garantir que você aproveite essa e outras novidades, convidamos a conferir nosso manual de leitura para desenvolver uma criança leitora dentro de casa.

As informações contidas neste material se fundamentam em estudos psicológicos da criança e servem de base para ajudar com o seu desenvolvimento e educação. Os resultados de tais métodos podem variar de acordo com cada criança, pois dependerão de aspectos individuais e sociais.

[Especial dia das crianças] Almanaque de atividades para completar e se divertirPowered by Rock Convert

Notícias relacionadas

EnglishPortuguêsEspañol