Como apresentar poemas para crianças? Veja dicas!

poemas para crianças

Quando se fala em inspirar a garotada a ler mais, muitos pais pensam em diversos tipos de gêneros literários. Porém, nem sempre a poesia está entre eles, já que há quem acredite que, por conta da idade, não dá para apresentar poemas para crianças. Mas esse é um grande erro, viu?

Afinal, a poesia é versátil e pode encantar desde os mais novos até os mais velhos, com histórias que, além de divertidas, imaginativas e cheias de ensinamento, brincam e fazem mágica com as palavras.

Dê uma conferida, a seguir, em algumas sugestões de como levar o universo dos poemas para as crianças, despertando o interesse delas por tudo o que o envolve. Confira!

[Especial dia das crianças] Almanaque de atividades para completar e se divertirPowered by Rock Convert

Use letras de músicas

Para começar, mostre como a poesia está presente em diversos lugares e faz parte do nosso dia a dia, mesmo que sequer percebamos. É o caso das músicas, que costumam trazer diversas características dos poemas (como as rimas e as estrofes) — e, em alguns casos, são poesia pura.

Isso, porque acontece de poemas receberem melodias, o que os transforma em canções. Portanto, vale a pena pesquisar alguns exemplos, especialmente aqueles que têm uma linguagem mais simples e de fácil compreensão para os pequenos.

A partir daí, vocês podem conversar sobre como o poema pode ser adaptado para outras formas de arte, o que inclui não só a música, mas, também, a pintura, a escultura, o teatro e muito mais.

Faça um desafio de rimas

Desafios também são uma ótima forma de apresentar poemas para crianças, ainda mais quando se trata de uma disputa de rimas — que pode ser feita por escrito ou até espontaneamente, quando um complementa a rima do outro.

Essa é uma maneira bem simples e dinâmica de a garotada entender como é a estrutura de um poema, se habituando a essa forma de refletir e contar histórias e explorando em detalhes como funciona o processo de conectar diferentes palavras.

Em paralelo, os pequenos se divertem tendo que usar a criatividade, a memória e o raciocínio para pensar em soluções para o texto que estão criando.

Incentive a escrita criativa

A terceira dica é incentivar a escrita criativa como forma de aproximar as crianças da poesia. Basicamente, você pode propor que elas produzam os próprios poemas — e não, não precisa ser nada superelaborado e extenso! O ideal é deixá-las livres para escrever a quantidade de palavras que quiserem e da forma como acharem melhor.

Quanto mais liberdade criativa tiverem, mais interessante será o resultado. Uma excelente sugestão é incentivar os pequenos a falar sobre as emoções que têm, as coisas de que gostam, aquilo que desejam para o futuro etc. Afinal, a poesia é isso.

Assim, além de ser um exercício de escrita, esse momento se torna um processo terapêutico valioso. Isto é, uma oportunidade de eles compreenderem o que sentem e aprenderem a lidar com as frustrações (e a falar sobre elas).

Interprete o sentido de poemas

Uma vez por semana, você pode mostrar um poema para as crianças e marcar um dia qualquer para refletir junto deles sobre o sentido daquele texto. Assim, será possível questionar e estimular a visão de cada um, promovendo um debate amigável.

Isso é muito legal porque não só promove o raciocínio crítico nos pequenos, como os leva a entender esse aspecto tão marcante da poesia, que é o de mergulhar fundo em coisas abstratas, como pensamentos, sentimentos, ideias e sonhos.

Daí em diante, dá para você discutir com eles sobre quais lições ou ensinamentos podem ser tirados de cada poema, o que isso permite entender, como ajuda as pessoas a mudarem coisas na própria vida e muito mais.

Leia poesia com as crianças

Além do que já foi falado, reserve alguns momentos da sua rotina para incentivar a leitura de poesia com as crianças. Dá até para fazer uma roda de sarau, em que cada morador da casa escolhe um poema para ler para os demais.

Inclusive, vocês podem ir além e fazer um miniteatro a partir dessa contação de histórias, se fantasiando como os personagens delas ou as interpretando. Essa talvez vire uma ótima oportunidade para a família se reunir e passar bons momentos na companhia um do outro, conversando sobre como vai a vida e estreitando os laços.

E se você não sabe onde encontrar poemas adequados para os pequenos, não se preocupe, porque não faltam livros físicos e digitais, que podem ser acessados pelo celular, com o melhor da poesia para crianças. Abaixo, há algumas opções de obras para você conferir:

  • Amoras, do Emicida;
  • O menino azul, da Cecília Meireles;
  • Ou isto, ou aquilo, também da Cecília Meireles;
  • Poemas para brincar, de José Paulo Paes;
  • Vejam como eu sei escrever, também de José Paulo Paes;
  • Berimbau e outros poemas, de Manuel Bandeira.

Brinque de reescrever finais de poemas

Uma última dica é propor que os pequenos reescrevam os finais dos poemas que vocês leram em conjunto e de que eles mais gostaram — por conta da mensagem que é passada, das rimas, das referências trazidas etc.

Dá para mudar, de fato, o fim da história (tirando o encerramento triste e colocando um feliz, por exemplo) ou, então, focar em substituir as palavras que foram usadas nas frases, mas mantendo o mesmo significado. Bem desafiador, né?

Para isso, eles podem contar com um dicionário, que vai possibilitar que pesquisem novas palavras e façam um trabalho pra lá de caprichado e original. A ideia é que a galerinha deixe a criatividade correr solta e também adquira vocabulário e aprenda mais sobre como a nossa língua é rica (e ponha “rica” nisso!).

Viu como não faltam formas leves e divertidas de apresentar poemas para crianças e despertar nelas o interesse em ler e, até mesmo, escrever? Portanto, se inspire nelas para surpreender os seus filhos e, de quebra, motivá-los a se interessar mais pelo português e a literatura. Sem dúvidas, isso vai ser muito vantajoso para o desempenho escolar e na vida pessoal!

Curtiu o texto? Então, aproveite para baixar o manual da leitura da BIC, para saber como estimular o hábito de ler desde a infância!

As informações contidas neste material se fundamentam em estudos psicológicos da criança e servem de base para ajudar com o seu desenvolvimento e educação. Os resultados de tais métodos podem variar de acordo com cada criança, pois dependerão de aspectos individuais e sociais.

Notícias relacionadas

EnglishPortuguêsEspañol